Notícias e Clppings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviSite
SuiSite
OvoSite
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Quarta-feira, 26/01/2022
Siga-nos:
Notícias e Clppings Informativo Semanal Informativo Diário
NOTÍCIAS
Preços da carne bovina recuam no mercado interno


Segundo a Safras, a queda nos preços da carne preocupa diante das dificuldades operacionais enfrentadas pela indústria

Campinas, SP, 26/01/2022 | - -

Categoria: Mercado

O mercado físico de boi gordo registrou preços mistos nesta terça-feira. Segundo o analista da Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, novo movimento de queda dos preços da carne bovina no atacado é uma grave preocupação neste momento, considerando evidentes dificuldades operacionais que os frigoríficos que atuam apenas no mercado doméstico enfrentam.

Animais que cumprem os requisitos de exportação para a China seguem mais demandados, carregando ágio de até R$ 10 em relação a animais destinados ao mercado doméstico.

Na região Norte, os frigoríficos conseguem exercer maior pressão sobre os pecuaristas. Já as exportações seguem em bom nível, configurando uma importante base de sustentação para os preços da arroba.

Com isso, em São Paulo, Capital, a referência para a arroba do boi ficou em R$ 340, ante R$ 341 na segunda-feira. Em Dourados (MS), a arroba foi indicada em R$ 319, estável. Em Cuiabá, o valor foi de R$ 316, estável. Em Uberaba, Minas Gerais, preços a R$ 340 por arroba, contra R$ 335. Em Goiânia, Goiás, a indicação foi de R$ 320 para a arroba do boi gordo, contra R$ 322.

Atacado
O mercado atacadista registrou preços mais baixos para a carne bovina nesta terça-feira. Segundo Iglesias, o ambiente de negócios ainda sugere pela continuidade deste movimento no curto prazo. “O consumidor brasileiro não parece capaz de absorver novos reajustes da carne bovina no varejo. O perfil do consumo no início do ano com a descapitalização do consumidor é fator importante. Nesse ambiente a migração para proteínas mais acessíveis acontece de maneira recorrente”, disse Iglesias.

Assim, o quarto traseiro foi precificado a R$ 23,50 por quilo, queda de R$ 0,80. O quarto dianteiro foi cotado a R$ 15,80 por quilo, queda de R$ 0,10. A ponta de agulha cedeu em torno de R$ 0,50, recuando ao patamar de R$ 14,50 por quilo.


Fonte: Canal Rural
Autor: Agência Safras




COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



















NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS

Clique acima para acessar o leitor digital ou abaixo para Download do PDF