Notícias e Clppings
Informativo Semanal
Informativo Diário
AviSite
SuiSite
OvoSite
Legislação
Busca Avançada
Cadastre-se
Contato
Anuncie
Patrocinadores
Domingo, 05/12/2021
Siga-nos:
Notícias e Clppings Informativo Semanal Informativo Diário
NOTÍCIAS
Nutrição: fator-chave para uma estação de monta de sucesso


Entenda como a suplementação alimentar do rebanho pode favorecer os resultados da fase de reprodução e desmame

Campinas, SP, 25/11/2021 | -


Estamos no período mais importante para as fazendas de cria - a estação de monta - época em que as vacas precisam ficar gestantes e também em que os bezerros são desmamados.

Alguns cuidados nessa fase são fundamentais para que essas fazendas obtenham o máximo índice de prenhez e o maior peso dos bezerros na desmama. A nutrição desses animais apresenta-se como um dos pilares fundamentais nesse processo, uma vez que um bom escore de condição corporal da vacada apontará maior probabilidade de prenhez, no caso das fêmeas, e maior peso na desmana. "Um rebanho com escore corporal médio 3 (escala de 1 a 5) tem maior probabilidade de emprenhar do que um rebanho com escore médio de 2 ou 2,5. É o que apontam os mais de 9 milhões de dados colhidos pelo GERAR (Grupo Especializado em Reprodução Aplicada ao Rebanho), explica Marcos de Bem, Gerente de Marketing de Recria e Terminação.

De acordo com o especialista, tradicionalmente o produtor usa um sal mineral como suplemento para essa etapa de reprodução dos animais, mas hoje existem diversas tecnologias que podem ajudá-lo a melhorar o escore das vacas.

"Além de simplesmente um sal mineral baseado no teor de fósforo (P) para aprimorar esses índices, o pecuarista pode, por exemplo, incluir o ionóforo à base de lasalocida, associado a suplemento nessa etapa de reprodução dos animais, uma vez que ajudará na melhora do escore corporal (EEC) das vacas e, consequentemente, no aumento de um índice superior de prenhez e de bezerros mais pesados", diz de Bem.

"Essa inclusão, além de não restringir o consumo de alimento, melhorar a digestibilidade e a consequente absorção dos nutrientes ingeridos, produzindo mais energia, diminui a liberação de metano na atmosfera e reduz a perda de escore corporal das vacas no período após o parto, trazendo toda a cadeia da cria para um ciclo virtuoso", acrescenta.

Taurotec

Molécula exclusiva Zoetis, à base de Iasalocida sódica, Taurotec é um aditivo ionóforo com características únicas de segurança, palatabilidade e potência. Pode ser adicionado a qualquer tipo de suplemento com o objetivo de aumentar o desempenho e a conversão alimentar nos mais variados sistemas de produção e categorias do rebanho, em todos os períodos do ano.

"O pecuarista pode, a princípio, achar o investimento alto, mas ele deve levar em conta o ganho adicional que o suplemento retornará. Com base em estudos , podemos afirmar que o aditivo somará em torno de 50 g/dia ao peso do animal em recria", pondera de Bem.

"Estamos vivendo uma fase de supervalorização da cria e do bezerro. Essa é a hora certa de apostar em tecnologias, principalmente em nutrição. O retorno sobre esse tipo de investimento (ROI) é certo e garantido, avalia o especialista


Fonte: Zoetis
Autor: Assessoria de Imprensa




COMENTÁRIOS



NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS



















NOTÍCIAS MAIS LIDAS
5 dias
30 dias
NOSSOS PARCEIROS

Clique acima para acessar o leitor digital ou abaixo para Download do PDF